Veículo utilizado no assassinato do prefeito de Granjeiro foi encontrado pela Polícia

Compartilhe!

A Polícia Civil do Estado do Ceará, com apoio das Polícias Civil e Militar do Piauí, apreenderam o veículo utilizado no assassinato do prefeito de Granjeiro, João Gregório Neto, de 54 anos, morto no último mês de dezembro. A informação foi confirmada pelo secretário da Secretaria da Segurança Pública, André Costa, por meio do seu perfil do Instagram. Ainda segundo André Costa, a apreensão aconteceu na noite desta quinta-feira (16). Durante a operação, quando os agentes de segurança chegaram ao local, um suspeito reagiu e atirou contra a equipe, mas foi contido e preso.

João Gregório Neto foi morto a tiros enquanto caminhava próximo à parede do Açude Junco. A vítima foi atingida pelas costas. A polícia apurou com moradores na época do crime que um veículo foi visto se aproximando do gestor. Logo depois, foram ouvidos pelo menos três disparos. Moradores tentaram socorrer o prefeito, mas quando chegaram próximo ao local ele já estava morto.

Investigações da Polícia Civil apontaram que o atual prefeito de Granjeiro, Ticiano Tomé, e do pai dele, Vicente Félix de Souza (conhecido como Vicente Tomé), de 60 anos, são suspeitos de envolvimento no assassinato do gestor antecessor

Vicente Félix de Souza já começou a ser monitorado por tornozeileira eletrônica, nesta última terça-feira (14), após medida judicial. Foi solicitada a prisão do suspeito pela Polícia Civil, porém foi negada pela Justiça Estadual. A determinação para o uso da tornozeleira eletrônica foi feita na última sexta-feira (10) e Vicente Félix compareceu à central reguladora em Juazeiro do Norte na terça-feira (14). “Ele não estava utilizando (o equipamento) porque, de fato, a intimação só foi efetivada na sexta-feira e os prazos processuais só iniciam cumprimento no dia posterior, no caso dia útil”, esclareceu o advogado de defesa, Luciano Daniel.

Para o advogado, a inocência de Vicente será comprovada nas investigações. “Sabemos que (o cliente) é plenamente inocente até porque está colaborando com a Justiça, razão pela qual estamos aqui cumprindo a medida judicial”, finalizou.

O filho de Vicente, o atual prefeito de Granjeiro, Ticiano Tomé (antes, vice-prefeito), também é suspeito de envolvimento no assassinado do antecessor, João Gregório.

DN


Compartilhe!

Comente com Facebook

Visitantes

19203232