Ceará e Ferroviário empatam e Argel segue sem vencer no Alvinegro

Compartilhe!

O primeiro clássico do futebol cearense em 2020 terminou empatado, mas com sensações distintas aos dois lados. Ontem, Ceará e Ferroviário ficaram no 1 a 1, no PV, em partida que marcou a estreia de cada um dos clubes na 2ª fase do Campeonato Cearense e teve gosto antagônico aos dois.

O jogo foi fraco tecnicamente, mas registrou marcas opostas aos dois treinadores. Enquanto Anderson Batatais se manteve invicto no comando do clube coral, agora com três vitórias e dois empates em cinco jogos, Argel Fucks segue sem nenhuma vitória no Alvinegro. São cinco partidas oficiais, com uma derrota e quatro empates. Considerando o empate em 3 a 3 contra o Safece, em jogo-treino, o aproveitamento é de 27.77%.

Os dois últimos resultados de igualdade (contra Ferroviário e Freipaulistano) foram contra equipes notadamente inferiores tecnicamente. É compreensível que se enfrente problemas no início de temporada, sobretudo na questão física e de entrosamento, pela reformulação que o elenco alvinegro passou para 2020. Mas os resultados não são os únicos fatores preocupantes.

Mesmo sendo ainda cedo para análises definitivas e apesar de todos os problemas enfrentados no início da temporada, o desempenho do Vovô, nas partidas que realizou no comando de Argel, foi bem abaixo do esperado e daquilo que o time pode render, sobretudo pelo elenco que tem.

A atuação do Ceará no primeiro tempo contra o Ferroviário foi extremamente preocupante. Mesmo com o time titular, faltou organização e imposição. Longe do protagonismo esperado, foi um time que teve muita posse de bola no campo defensivo, mas com dificuldades para verticalizar as jogadas de ataque.

Nas chances que teve, Rodrigão pecou demais nas finalizações. Quando a bola chegou, o camisa 9 errou todos os chutes e, em duas oportunidades, chutou muito longe do gol. O centroavante se mostrou visivelmente fora de forma e sem ritmo de jogo.

O Tubarão da Barra, dentro da sua proposta de compactação, marcação forte e aposta nos contra-ataques, teve felicidade para sair na frente em um golaço de Wellington Rato, que acertou belo chute aos 36 minutos da etapa inicial, no ângulo de Fernando Prass, que não teve chances de defesa. O 1 a 0 para o Ferrão, ao fim da etapa inicial, resultou em vaias da torcida alvinegra.

Na etapa final, o panorama foi parecido. Só que o Ferroviário recuou demais e passou a apostar em somente uma bola. A chance até veio, nos pés de Wellington Rato, que aos 20 minutos invadiu a área sozinho e tentou chutar por cobertura, mas mandou por cima do gol de Prass.

Depois disso, o Tubarão não ameaçou mais a meta de Fernando Prass. O Ceará cresceu ainda mais com as entradas de Rick, Felipe Silva e, principalmente Rafael Sóbis.
Um dos poucos pontos positivos no Alvinegro foi a atuação do camisa 11, que é notadamente acima da média tecnicamente e entrou com muita vontade, orientando e cobrando os companheiros, além de lutar por cada bola.

Em uma dessas divididas, Sóbis teve méritos na jogada do gol, quando, aos 43 minutos da etapa final, trombou na área para dividir bola que sobrou para Samuel Xavier chutar cruzado e decretar o placar da peleja. Ao apito final, mais vaias dos alvinegros que compareceram ao PV, que esboçaram ainda coro de “queremos treinador”, em críticas a Argel.

O resultado, de fato, passa bastante pelo comandante. O empate foi obtido muito mais na base do abafa e da vontade dos jogadores que por organização tática. Mesmo com os problemas, o técnico Argel Fucks disse que gostou da atuação da equipe na partida.

“Hoje (ontem) tivemos exibição, mas não tivemos resultado. Algum momento vem a exibição e o resultado. Jogar bem, e aí o resultado vem”, disse o treinador em entrevista coletiva após o jogo, refutando ainda pressão pelas críticas dos torcedores.

“Sempre fui um cara muito tranquilo e o torcedor tem todo direito de elogiar, vaiar, criticar. Não vejo problema nenhum. Estamos fazendo nosso trabalho, bem feito, temos comissão competente”.

Outras partidas

Ontem, outros dois jogos complementaram a primeira rodada da 2ª fase do Estadual. No primeiro jogo do dia, disputado ainda de tarde, no estádio João Ronaldo, o Pacajus venceu o Barbalha por 3 a 2. Os gols do Índio foram marcados por Testinha, Paulista e Vitor, com Cléber marcando duas vezes para o Barbalha.

À noite, foi a vez de Guarany de Sobral e Atlético-CE se enfrentarem no estádio do Junco, em Sobral. E o time da casa levou a melhor. Lincoln abriu o placar para o Guarasol, o zagueiro Junior empatou para a Águia da Precabura e no segundo tempo, Regineudo deu números finais ao confronto.

Com os resultados, a primeira rodada da 2ª fase do Estadual termina com o Pacajus na liderança, seguido por Guarany de Sobral e Fortaleza, os três times que venceram na rodada. Ceará e Ferroviário vêm logo atrás, com um ponto cada, enquanto Barbalha, Caucaia e Atlético-CE estão sem nenhum ponto. A 2ª rodada do Campeonato Cearense terá abertura neste fim de semana, com Barbalha x Caucaia e Ferroviário x Guarany de Sobral.

DN


Compartilhe!

Comente com Facebook

Visitantes

19201866