Fortaleza goleia com recorde de Rogério Ceni em nova aula tática

Compartilhe!

Um placar abissal: 5 a 0. Há um abismo técnico entre Fortaleza e Atlético/CE, mas o time de Rogério Ceni tratou de escancará-lo nesta quarta-feira (05-02-2020) na Arena Castelão. Em uma nova aula de sistema tático, o técnico tricolor viu uma equipe faminta pelo resultado se impor até o último minuto e enfileirar gols, apesar dos sistemas utilizados em campo.
Antes do panorama da partida, vale a lembrança que o Leão agora é o líder absoluto do Campeonato Cearense com seis pontos e 100% de aproveitamento. Iniciando a pré-temporada no dia 7, o plantel melhorou fisicamente e tem adquirido ritmo e entrosamento, mesmo com os reforços.
Diante de um adversário recuado, o placar foi se formando nas bolas aéreas. Tinga, por exemplo, assistiu tanto Paulão como Edson Cariús em lances de cabeça. Já no fim, até Bruno Melo marcou explorando a estratégia – que em certo momento foi excessiva, limitando o arsenal leonino.
O que pesou no estádio foi a ausência de velocidade. No 4-3-3, o Atlético/CE tinha dois pontas preparados para o contra-ataque e que se posicionavam nas costas dos laterais. O Fortaleza então era vulnerável quando coloca oito atletas no campo de ataque.
O ponto de mudança vem com Ceni à beira do gramado. No momento em que a formação ficou previsível, o técnico usou o elenco, o rodízio e mexeu, fez surgir um novo Fortaleza. No 2º tempo, o torcedor assistiu uma equipe com David (estreante), Osvaldo e Romarinho na tradicional 4-2-4, em que Vázquez foi o 4º atacante.
A estratégia evoluiu: aceleração, transição pelas laterais e poucos passes até o gol. Com a bola no chão, o trio de ataque bateu as linhas adversárias em uma rotação de posições e triangulações. Assim, Osvaldo, ficou livre duas vezes para marcar e alcançar o 3º tento em 2020.
Foi interesse também assistir a movimentação de David, que acertou a trave em arremate na grande área e ficou aberto na direita. Por vezes, inverteu com Romarinho e se portou como centroavante.
No fim, o resultado elástico é prova da versatilidade. Atletas que atuam em diferentes espaços do campo, acostumados com os companheiros e sem dificuldade para aderir a novas estratégias. O elenco do Fortaleza conseguiu mostrar a força, apesar de ainda apresentar carências no último terço do gramado.
Em tempo: o experimento ofensivo da vez foi um centroavante ao lado de um velocista. O Leão entrou em campo com Wellington Paulista ao lado de Cariús. Depois sacou WP9 para investir em Osvaldo na composição da dupla.
RECORDE – Em dado levantado pelo historiador e jornalista Luca Laprovitera, a vitória por 5 a 0 do Atlético/CE foi a maior goleada do Fortaleza sob o comando de Rogério Ceni. Ao todo, o técnico chega na 3ª temporada com 115 jogos oficiais.
E dentre os placares, a mais avantajado antes era 4 a 0. Em 2018, o Leão goleou o Uniclinic, ex-Atlético/CE, e o Guarani de Juazeiro. Já em 2019, repetiu o placar contra Confiança/SE e Vitória/BA.
Para estender o escopo de triunfos do comandante, o Fortaleza está invicto há 11 partidas. Somando Série A do Campeonato Brasileiro, Estadual e Copa do Nordeste, o treinador tem aproveitamento de 71,4%.
DN

Compartilhe!

Comente com Facebook

Visitantes

19178316