Governo do Ceará decreta estado de emergência em saúde pública e suspende aulas

Compartilhe!

O governador Camilo Santana anunciou na tarde desta segunda-feira (16) que o Ceará entra em estado de emegência em saúde pública para combater o novo coronavírus. Essa e outras medidas vão ser objeto de um decreto estadual a ser publicado ainda nesta segunda. O secretário da Saúde do Ceará, Carlos Alberto Martins, é o coordenador das ações. A Secretaria de Saúde anunciou, nesta segunda (16), que são 9 casos no Ceará com o coronavírus.

Decisões anunciadas:

– Suspensão de aulas e atividades em escolas e universidades públicas (o mesmo é recomendado para escolas privadas) a partir de quinta-feira (19), por 15 dias;

– Suspensão de visitas a unidades prisionais;

– Suspensão de férias de servidores públicos da saúde;

– Obrigatoriedade de higienização, pelo menos uma vez ao dia, do transporte público;

– Suspensão de eventos públicos que devam reunir mais de 100 pessoas;

– Ofício para Anac e Anvisa solicitando a suspensão de voos internacionais para o Ceará.

Na noite domingo (15), os três primeiros casos do Covid-19 foram confirmados no Ceará , sendo dois homens e uma mulher infectados.

O anúncio das medidas foi feito ao fim da primeira reunião do comitê estadual de combate à Covid-19. A formação do grupo consta no Diário Oficial do último dia 13. Fazem parte do grupo, além da Secretaria da Saúde, a Casa Civil; a Secretaria da Educação; a Segurança Pública e Defesa Social; a Secretaria da Administração Penitenciária; e a Secretaria de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos.

Também são convidados para participar das reuniões representantes dos seguintes órgãos:

  • Assembleia Legislativa do Ceará;
  • Tribunal de Justiça do Estado do Ceará;
  • Ministério Público Estadual;
  • Justiça Federal no Ceará;
  • Ministério Público Federal;
  • Prefeitura Municipal de Fortaleza;
  • Tribunal Regional do Trabalho;
  • Ministério Público do Trabalho;
  • Tribunal de Contas do Estado;
  • Defensoria Pública do Estado;
  • Ordem dos Advogados do Brasil  (OAB/CE);
  • Universidade Federal do Ceará (UFC);
  • Universidade Estadual do Ceará (Uece);
  • Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa;
  • Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece);
  • Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC);
  • Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio);
  • Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL;
  • Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão (ACERT)

No último domingo (15), o governador Camilo Santana se reuniu om o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Washington Araújo, com o procurador-geral de Justiça, Manuel Pinheiro, e com o prefeito Roberto Cláudio para avaliar as ações de prevenção e combate ao coronavírus no Ceará. O gestor realizou, no mesmo dia, um encontro com um grupo de médicos epidemiologistas para debater as ações realizadas em todo o Estado.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou pandemia do Covid-19, no dia 11 de março. O órgão alertou que o número de pacientes infectados, de mortes e de países atingidos deve aumentar nos próximos dias e semanas.

O termo pandemia se refere ao momento em que uma doença já está espalhada por diversos continentes com transmissão sustentada entre as pessoas.

TRANSMISSÃO E CUIDADOS

O novo vírus é transmitido por vias respiratórias, pelo ar, e por gotículas de saliva que saem em um espirro ou tosse, por exemplo, e também podem ser transferidas por contato físico ou superfícies contaminadas.

SINTOMAS

Os principais sintomas são tosse seca, febre e cansaço. Algumas pessoas podem sentir dores no corpo, inflamação na garganta, congestionamento nasal e diarreia.

PREVENÇÃO

As pessoas devem ter cuidado com a higienização das mãos e evitar tocar mucosas do olho, nariz e boca.

DN


Compartilhe!

Comente com Facebook

Visitantes

19206204