Pessoas do tipo sanguíneo A podem ser mais vulneráveis ao coronavírus, segundo cientistas chineses

Compartilhe!

Cientistas e pesquisadores chineses identificaram uma vulnerabilidade do tipo sanguíneo A ao coronavírus. Foram analisados dados de mais de 2 mil pacientes diagnosticados com Covid-19 em Wuhan e Shenzhen.

Segundo o jornal chinês South China Morning Post, pesquisas do Centro para Evidências, do Hospital Zhognan da Universidade de Wuhan, relatam aproximadamente 20% a mais de chances de portadores do grupo A serem infectadas com a doença.

Por outro lado, pessoas com o tipo sanguíneo O parecem mais resistentes ao vírus. Dos 206 pacientes que morreram de Covid-19 em Wuhan, 85 tinham sangue tipo A, que era 63% a mais do que os 52 com tipo O. O padrão existia em diferentes grupos etários e de gênero.

Mesmo os pesquisadores dizendo que a pesquisa era preliminar, eles alertaram ao governo chinês o cuidado redobrado com pessoas do grupo A e que pode ser útil introduzir a triagem do tipo sanguíneo na rotina do gerenciamento aos pacientes.

“As pessoas do grupo sanguíneo A podem precisar de proteção pessoal particularmente reforçada para reduzir a chance de infecção”, escreveram os pesquisadores liderados por Wang Xinghuan, do Hospital da Universidade de Wuhan.

DN


Compartilhe!

Comente com Facebook

Visitantes

19206313