Mortes por Covid-19 em dezembro no Ceará voltam a crescer e superam números de novembro e outubro

Compartilhe!

As mortes por Covid-19 voltaram a crescer no Ceará em dezembro de 2020, após seis meses seguidos de queda. No mês passado, foram 339 óbitos pela doença, 82 a mais que no mês anterior, conforme dados da Secretaria da Saúde do Ceará em 12 de janeiro.

Os dados podem ser atualizados porque as mortes ocorridas em semanas anteriores ainda podem ser confirmadas nos próximos dias.

O número vinha reduzindo desde maio, pico da pandemia no estado, quando 3.853 pessoas foram vitimadas pela Covid-19.

No Brasil, também houve aumento nas mortes por Covid-19 em dezembro, numa proporção ainda maior do que a registrada no Ceará. No país, as mortes por Covid-19 aumentaram 64,45% de novembro para dezembro.

Enquanto novembro teve 13.263 óbitos pela doença, em dezembro esse número foi de 21.811, mostram os números do consórcio de veículos de imprensa com base em dados das secretarias de Saúde do país.

10 mil mortes

O Ceará ultrapassou, em 1º de janeiro, 10.000 mortes pela Covid-19 desde o início da pandemia, conforme dados oficiais da Secretaria da Saúde do Ceará.

O governador Camilo Santana usou as redes sociais para lamentar as perdas. “Diante de uma pandemia que ainda persiste e faz centenas de vítimas a cada dia, todos os esforços devem ser feitos para que a vacinação comece da forma mais rápida e segura possível, única maneira de superarmos de vez essa gravíssima ameaça.”

Camilo Santana afirmou, ainda em dezembro, que a “pandemia continua”, e a população deve manter os cuidados como uso de máscara e distanciamento social, para evitar novos casos da doença.

Em busca da vacina

Dois imunizantes contra a Covid-19 podem ser aplicados nos cearenses nos próximos meses. O estado do Ceará e o Governo Federal negociam com produtos do Reino Unido e da China, esta por meio do Instituto Butantan, em São Paulo.

Ainda não há uma data definida para o início da campanha de imunização, mas a previsão das autoridades é que as primeiras doses cheguem ao estado entre janeiro e março de 2021.

G1/Ce


Compartilhe!

Comente com Facebook