Advogado diz que Henri Castelli iniciou briga em Alagoas: ‘Estava alterado’.

Compartilhe!

O advogado dos dois homens que se envolveram em uma confusão com Henri Castelli conversou com o UOL e deu uma outra versão do caso. De acordo com Lucas Dória, que representa os empresários Guilherme Aciolly e Bernardo Malta, o ator teria iniciado a briga após se frustrar com uma festa organizada no Café de la Musique, estabelecimento que Malta é proprietário em Maceió, Alagoas. As agressões ocorreram na madrugada do dia 29 para o dia 30 de dezembro de 2020 e, até então, o ator estava com uma boa relação com os envolvidos.

“Um dia antes desse episódio, ele tinha ido para uma festa no Gunga, praia na Barra de São Miguel. É um local mais chique, onde o pessoal vai de lancha. Bernardo cedeu uma lancha para que o Henri Castelli fosse com a turma para esse evento. Tudo ocorreu bem e, no outro dia, a assessoria do ator agradeceu, afirmando que ele iria para um evento no Café de La Musique. Então, o Bernardo cedeu 15 cortesias para o grupo.”

O advogado afirmou que o evento contava com um show da Banda Eva e que respeitava as regras de distanciamento social. Entretanto, Henri Castelli não teria gostado do evento e decidiu sair do estabelecimento e ir em direção à Barra de São Miguel, cerca de 50 km do local original. “O Henri Castelli chegou nessa outra festa onde estava o Bernardo, numa marina recém inaugurada. O Bernardo estava com Guilherme e alguns casais amigos, todos com suas respectivas esposas, não havia situação de violência. Ele chegou e foi falar com o Bernardo tirando satisfações porque ‘a festa estava uma merd*’.”

Dória afirmou que o empresário foi insultado por Henri Castelli e que ficou bastante envergonhado no começo da discussão, que foi ganhando uma proporção maior. “O Henri Castelli, segundo todas as pessoas que estavam presentes, estava visivelmente alterado. Não sei se era questão de humor ou de álcool, mas ele estava alterado e no depoimento que ele deu na polícia no dia seguinte, que está no inquérito, ele afirmou que não lembrava de nada.”

Na ocasião, Bernardo Malta comemorava o aniversário e o amigo Guilherme Aciolly resolveu intervir na briga, aconselhando o empresário a sair do local. “O Henri Castelli foi para cima do Guilherme e foi gerada uma situação desnecessária. Quando o Henri Castelli deu um soco no Bernardo pegou no Guilherme e ele teve um derrame no olho. Temos testemunhas, esposas e marinheiros que viram a cena.”

O advogado afirmou que, por reação, Guilherme retrucou a agressão e atingiu a região da boca do ator. “As pessoas separaram os dois. O Guilherme foi para casa com a esposa e está arrasado com a situação”, comentou. Ainda, segundo o relato do advogado, a agressão não teria acontecido de surpresa e pelas costas do ator.

Dória afirmou que o vídeo divulgado pelo artista nas redes sociais foi gravado no pós-operatório, após uma outra viagem de Castelli para Fernando de Noronha. “O inchaço não foi devido ao soco de duas semanas atrás e sim decorrente da cirurgia”, explicou.

Agora, os acusados devem ser indiciados pelo crime de lesão corporal grave, conforme infirmou o delegado Fabrício Lima do Nascimento, responsável pela Delegacia da Barra de São Miguel ao UOL nesta semana. Apesar de quatro supostos agressores terem sido ouvidos pela polícia, Dória afirma que a confusão aconteceu apenas entre Henri Castelli e Guilherme Aciolly.

Os empresários agora aguardam a conclusão do inquérito.

Uol


Compartilhe!

Comente com Facebook