PM que teria agredido a Ex em Tianguá é alvo de sindicância

Compartilhe!

A Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) instaurou sindicância administrativa para apurar conduta atribuída ao soldado Héricle Teixeira de Sales. Conforme publicação no Diário Oficial do Ceará (DOE) dessa segunda-feira (11), o policial militar agrediu a ex-namorada e quebrou o celular dela durante discussão entre o casal.

Héricle estaria inconformado devido ao fim do relacionamento com a vítima (identidade preservada). Ele foi até a casa de uma amiga dela, em Tianguá, Interior do Ceará, e efetuou disparo de arma de fogo para o alto ordenando que a amiga da ex abrisse o portão.

O namorado da amiga da ex-companheira do policial chegou ao local no momento e foi agredido com um tapa no rosto e ameaçado de morte pelo soldado, segundo a CGD. Quando a ex-namorada saiu da residência a fim de tentar acalmar o PM, ela foi agredida fisicamente, teve o aparelho celular quebrado e arrebatada pelo agente em seu veículo até um local ermo.

A vítima registrou Boletim de Ocorrência sobre a circunstância e requereu Medida Protetiva de Urgência, acatada pelo Poder Judiciário. Contra Héricle também foi instaurado um inquérito policial.

Ainda na publicação no Diário Oficial do Estado, a CGD afirmou que “as atitudes do militar violam os valores dos militares estaduais e fere os deveres éticos”.

No termo de declaração prestado pela ex-namorada do PM ela disse que o militar passou a ter um comportamento agressivo ao longo do relacionamento e começou a fazer ameaças. Foi quando ela decidiu terminar a relação e ele teria dito que iria contratar uma pessoa para passar com o carro por cima dela.

Já na versão do policial, a ex-namorada foi quem deu início a uma discussão após encontrá-lo com outra mulher. Héricle foi denunciado pelo Ministério Público do Ceará (MPCE) por meio da 3º Promotoria de Justiça de Tianguá. A reportagem não conseguiu falar com a defesa do PM.

DN


Compartilhe!

Comente com Facebook